Veerle Phara & Yves

Veerle Phara - Veerle Plumita

Meu nome é Veerle Plumita,

Nascido na Bélgica, mas filha de Pacha Mama. Meu nome tem raízes germânicas e vem de PharaHilde, que significa literalmente uma  Guerreira Viajante Feminina.  Eu vivi como uma criança em frente ao zoológico de Zwartberg (Limburg, Bélgica), se eu acordasse todas as manhãs com o rugido dos leões, e nosso jardim ligado a um parque de ciganos. Quando jovem, moramos vários anos na América do Norte, na Bélgica, estudei história da arte e viajei para a Espanha e a América Latina. Quando criança, eu já era apaixonado por dança, ioga e movimento, mas também pela natureza, pelos campos extensos e pelo oceano. Yemaya (Orisha, Mãe do Oceano e do Mar), em Quechua Mama Qocha, sempre tomou um lugar importante e respeitoso em minha vida, bem como Pacha Mama, Mãe da Terra.

Eu vivi, trabalhei e viajei por muito tempo na América Latina e fui iniciado nas visões holísticas, rituais e cerimônias das culturas indígenas através de intenso trabalho e experiências vivas. Meu estilo de vida chileno depois da ditadura, vivendo aos pés do Pacífico em um paraíso primitivo, era como estar entre viver e sobreviver, em busca de novos e autênticos valores. Leander e Sara Yula, meus dois maravilhosos adolescentes, carregam sangue chileno e, em seus genes, deixam o Ocidente eo Sul se fundirem. Lentamente ficou claro em minha vida que é a minha jornada de vida quebrar barreiras em todos os níveis, trazer pessoas, culturas e especialmente  mulheres  juntas, deixá-las encontrar e relembrar quem elas realmente são por dentro … Eu amo a tradição da Deusa e trazendo pessoas em uma re-conexão com sua força primitiva …

Eu segui um bacharel em comunicação e gestão intercultural, onde coordenei durante anos o módulo América Latina e ainda dou treinamentos lá em religião e sincretismo na América Latina e as visões dos xamãs em todo o mundo sobre doença e cura. Ao longo dos anos me especializei nesses temas.

Através de diversos treinamentos, mas especialmente através de experiências intensas (fe com os Mapuches no Chile), eu cresci para treinador xamanista e terapêutico. Eu também segui diversos treinamentos de professores em yoga. Através de iniciações, cerimônias e rituais, percorro o caminho de Pampamesayoq em direção a uma Paqa, uma mulher da medicina.

Eu sou fascinado por grupos de coaching e pessoas, me apaixona, especialmente em coaching contextual, mente e consciência de pessoas abertas, para criar uma dinâmica que conecte pessoas e faça com que elas se comuniquem, diferentemente de suas culturas, origens, educação, mindset…

Como guia turístico, guio grupos na América Latina, este maravilhoso continente mágico, e há anos venho ministrando cursos para guias e guias turísticos sobre cultura e comunicação, dinâmicas de grupo, animismo, xamanismo, turismo sustentável…

Guiando um grupo pelo Peru em outubro de novembro de 2014, ficamos com uma família local em Amantaní, a ilha feminina no Lago Sagrado do Inca, lago Titicaca… Durante uma leitura individual de coca, nosso Paqo Pedro me disse… ‘Dios te ha dado el don guiar grupos ”, ‘Deus te deu o talento para guiar grupos…

Eu dou curas, organizo e treino cerimônias e continuo andando e me envolvendo no caminho energético. Eu tenho um mestrado em Reiki, segui diversas oficinas sobre iluminação e cura e fui iniciado no belo e profundo Munay Ki e Ñusta Karpay. Minha fonte primordial de cura é Pachamama, Mãe Terra, e wisdol feminino e energia de culturas indígenas na América Latina. Através da trajetória de Obod eu também estou me aprofundando em rituais e no caminho dos druidas, afundando e explorando mais minhas raízes celtas e germânicas …

Culturas de deusa de todo o mundo, me fascinam. Ultimamente eu estava no meu Caminho da Deusa em Malta e Gozo. Gozo é a ilha feminina que carrega as memórias de uma rica cultura neolítica. Passo horas e horas sentada ouvindo, meditando, observando a energia de Ggantija, Santa Verna e o Círculo de Pedra de Xaghra. Eu pude sentir através da conexão com a Terra, como cheguei em casa. As pedras megalíticas ainda recordam um enorme passado rico onde a Grande Mãe foi honrada em uma sociedade harmônica e amorosa entre homens e mulheres, em uma conexão harmoniosa com a terra e todos os elementos. A Deusa manda-me uma mensagem clara: traga de volta nossa memória … Todo o trabalho que tenho feito com as mulheres e meu próprio caminho de vida da Deusa, em conexão com um desejo profundo de realizar algo maior no mundo para e por mulheres, leva-me à criação e ao dar alma do festival feminino de Ostara belga e já a semente da Feria Femenina é plantada na terra. É o começo do trabalho de cura da energia feminina em um nível mais universal. Grato e forte com esta mensagem da Grande Mãe, Trazer de volta a nossa memória .. Eu aceito e posso continuar andando em impulso …

Yoga, dança, movimento e meditação são paixões maravilhosas que me ajudam a aterrar e a estar dentro de mim, a entrar na minha alma interior! Yoga e dança faz parte da minha vida desde os 33 anos. e prefiro uma forma intuitiva, contextual e criativa de orientar e treinar pessoas, de dar aulas a adultos e de workshops sobre dança e movimento. Dance & Play é uma criação apropriada onde fazemos uma jornada através da centra energética dos chakras e crescemos lentamente através da dança, movimento, respiração … para seres interiores alegres e criativos … O SenseFlow é o meu próprio processo de yoga, com foco no despertar de a energia guerreira feminina! Ultimamente eu me concentro muito no Yoga da Terra, no centro e no chão e me torno ainda mais profundamente em seu corpo e consciência.

Astrológico Eu sou um dubble Lion, há muita energia de fogo em todo o meu ser. Eu amo fogo e é uma parte importante da minha vida diária, como uma mulher de fogo e guardião do fogo. Eu honro o poder feminino do fogo da avó. Eu mantenho o fogo em festivais diferentes, como um fogo sagrado, e guio cerimônias de fogo, caminhadas de fogo e Sweatlodges, onde eu me sinto principalmente em casa, no fundo do ventre da Mãe Terra,

Fiz uma Vision Quest em abril de 2017, onde fiquei 4 dias e 4 noites sozinhos nas montanhas da Espanha. Experiência intensa e maravilhosa, onde recebi uma Visão sobre a minha missão na Terra, sendo um Guardião do Templo da Terra. Meu objetivo agora é criar um Templo da Terra, especialmente para as mulheres, com sweatlodges, temascales, sauna, banhos, rituais, cerimônias e treinamentos, todos destinados a apoiar as mulheres a terra na Mãe Terra e em si mesmos.

Conhecer Yves em uma cerimônia com swetlodge, foi conectar com um parceiro de alma, para o fogo e para minha alma … Organizar e liderar swetlodges juntos, cerimônias de swetlodge e rituais, é cada vez um desafio para treinar outros em um processo mágico entre macho e energia feminina, entre fogo e pedras, o sol e a lua, entre pachamama, os espíritos e os elementos da natureza, as quatro direções do vento, guias e ancestrais. Cada vez diferente, curativo, transformador, criativo, unindo corações, culturas, almas …

Yves um construtor no sentido literal e figurativo da palavra e cada dia novamente eu posso ver como sua intuição e poder o leva a ficar na vida e criar. Grato a ele podemos usar nosso yurt – nomeado como ‘Queen Yurt’ pelo nosso amigo shamanca mongol Bulgan (10,5 de diâmetro!) – como um espaço para criar, brincar., Amar, treinar pessoas em yoga, movimento, oficinas , círculos e espaço para cerimônias e rituais …

Minhas palavras de condução em workshops e coaching são  Embody, Empower & Express … personificam e abraçam o que vive em você, dão-lhe o poder ou a suavidade de que precisam e o expressam através de qualquer forma de criação (som, imagem, movimento, drama, Toque). Saia da zona cinzenta da meia-idade e do medo e da sua vida! Meus lifemottos: ‘viva a vida como uma jornada fascinante, divertida e de longo alcance’… e… Descobrir e Despertar a Deusa em cada um de vocês !!!!